Publicação orienta sobre compostagem

AC_2404.jpg

Os orgânicos representam cerca de 50% dos resíduos urbanos gerados no Brasil. Apesar disso, apenas 1% desse total é destinado à compostagem. Para popularizar a prática e disseminar conhecimento sobre a reprodução do ciclo dos resíduos orgânicos, está disponível gratuitamente na Internet a publicação Compostagem Doméstica, Comunitária e Institucional de Resíduos Orgânicos: Manual de Orientação.

Com linguagem acessível e ilustrações lúdicas, o manual traz técnicas de compostagem doméstica, comunitária e institucional de resíduos orgânicos e aborda o “Método UFSC” (em referência à Universidade Federal de Santa Catarina, onde foi mais estudado e adaptado às condições brasileiras), que consiste em uma estratégia segura e de baixo custo.

CIDADES SAUDÁVEIS 

A compostagem tem o potencial de promover a reciclagem dos resíduos orgânicos, gerar adubo e devolver à matéria orgânica seu papel natural de fertilizar os solos. De acordo com a obra, destinar resíduos orgânicos para aterros sanitários gera desperdício econômico e é uma prática em desacordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei nº 12.305/2010), que prevê que somente rejeitos devem seguir para disposição final.

Apesar de se degradar rapidamente em ambientes naturais equilibrados, os resíduos orgânicos representam um problema ambiental nas cidades ao gerar chorume, emitir gases do efeito estufa e favorecer a proliferação de animais transmissores de doenças.

A reintrodução da compostagem no dia a dia busca resgatar uma alternativa de destinação dos resíduos orgânicos ambientalmente adequada, de baixo custo e facilmente assimilada pela população. Assim como promover a criação de composto orgânico de alta qualidade, que serve para adubar hortas e jardins urbanos, o que contribui para a ampliação de áreas verdes, para o aumento da biodiversidade e da segurança alimentar e do surgimento de cidades mais saudáveis e resilientes.

fonte: http://www.mma.gov.br

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Já ouviu falar em jardim orgânico?

Jardim-orgânico.jpg

Na jardinagem convencional, as plantas são ordenadas e podadas conforme critérios funcionais ou estéticos, sem levar em conta as suas necessidades naturais. Insetos e outros microrganismos são considerados inimigos e são combatidos com agrotóxicos. A matéria orgânica que gera o jardim é destruída e fertiliza-se com adubos sintéticos que destroem a biodiversidade do solo.

A jardinagem orgânica implica em uma mudança completa de paradigmas, tratando o jardim  como uma entidade viva, usando os meios que a natureza oferece para a manutenção da fertilidade do solo e o gerenciamento das pragas e doenças.

Para obter sucesso no cultivo orgânico de jardins, algumas dicas são bem importantes:

– dê preferência a plantas nativas, já adaptadas ao solo e ao clima;

– cultive a maior variedade de espécies possível;

– alterne culturas para não comprometer a fertilidade do solo;

– cubra o solo com plantas rasteiras em vez de grama, que requer muita manutenção e adubação;

– utilize adubos orgânicos – retorne ao jardim a matéria orgânica que ele produz;

– plantas sadias e bem nutridas são mais resistentes a pragas e doenças – se uma doença acabou com uma planta não volte a plantar a mesma espécie no mesmo lugar, escolha uma espécie resistente a essa doença;

– utilize plantas que atuam como repelente natural de pragas, como sálvia, arruda, alecrim, tomilho, boldo, manjericão ou lavanda;

– faça podas de limpeza, eliminando as partes das plantas atacadas por pragas e doenças – não esqueça de limpar bem as ferramentas de poda para não espalhar a doença;

– não se preocupe em eliminar 100% dos indivíduos causadores de infestação, apenas mantenha a praga  dentro dos limites aceitáveis​​.

fonte: blog.mundohorta.com.br

Publicado em Uncategorized | Etiquetas | Publicar um comentário

Lixo zero, brinquedos mil!

Sabe aqueles materiais que não seriam mais aproveitados e que iriam para o lixo? Esqueça! No CEI Paraíso da Criança eles são transformados em brinquedos para a criançada se divertir muito.

Alexandra é professora volante das turmas do 1º e 2º ano da manhã e tarde, e Priscilla leciona para o 1º período C. Em ações distintas, mas com o mesmo objetivo, as duas reuniram os alunos e familiares para dar nova utilidade a cabos de vassouras, jornal, meias e botões, entre outros produtos que foram arrecadados.

Confira nas imagens o resultado do esforço coletivo para evitar o desperdício e incentivar o uso adequado do que temos à disposição.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Publicado em Uncategorized | Etiquetas | Publicar um comentário

Professor, a profissão que forma todas as profissões

INSCRIÇÕES PRORROGADAS ATÉ 25 DE JUNHO

Publicado em Uncategorized | Etiquetas | Publicar um comentário

Menino Caranguejo no CEI Miosótis

Os alunos do 1º período do CEI Miosótis participaram de um encontro bem diferente no dia 25 de maio. Quem visitou a criançada foi a turma do Menino Caranguejo, personagem criado por Chicolam e que representa o elo entre os seres humanos e a vida nos manguezais.

A ideia da visita foi da professora Roseli Guckert da Silveira. “Muitas de nossas atividades são relacionadas à natureza e ao mangue e achei interessantes que as crianças tivessem essa experiência diferente”, explica.

Chicolam estava acompanhado de Viviane Cris Mendes e Daniel Brand Jürgensen, parceiros nessa atividade. Juntos eles passaram diversas informações e se divertiram com a criançada. Veja nas imagens!

18700131_1073705959431156_8601132095248809324_n18670789_1073700146098404_4383169481016719583_n18664321_1073699706098448_5268442987018181625_n18664163_10213165896211954_5865473712871400928_n

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , | Publicar um comentário

Unidades de conservação da natureza de Joinville

Um trabalho conduzido pelas secretarias de Comunicação e Meio Ambiente de Joinville resultou em um vídeo que mostra as belezas das unidades de conservação da natureza localizadas no município. Produção pode ser conferida aqui:

fonte: www.joinville.sc.gov.br

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , | Publicar um comentário

Maio agitado e muita transformação

O envolvimento do CEI Alegria de Viver com a sustentabilidade não é novidade. Neste ano a instituição está dando sequencia à implantação do projeto “Tecendo Histórias, Conhecendo Raízes, Partilhando Saberes”, com o qual ganhou o Prêmio Embraco de Ecologia 2015, na categoria Transformação.

Com atividades que envolvem alunos, professores, funcionários e comunidade, o espaço do centro e a cabeça das pessoas estão em constante transformação.

Em maio, a Comissão de Meio Ambiente e Qualidade de Vida (Com-Vida) realizou uma oficina de sabão, ensinando técnicas para reaproveitar o óleo. O trabalho serve para combater o descarte errado desse material e ao mesmo tempo gerar renda para as famílias.

Outra atividade envolveu professores e funcionários do CEI para construção de uma horta em espiral, trabalho conduzido por Juliano Riciardi, consultor do PEE.

Para fechar o mês, a Aldeia Indígena inaugurada em abril, foi destaque no jornal A Notícia, no dia 24 de maio.

Veja algumas imagens das atividades.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário